[NOTÍCIAS DA IGREJA]

Um cristão sempre deve ser consciente de que é pecador, afirma o Papa

 

 

Durante a Missa celebrada na manhã de hoje na Casa Santa Marta, o Papa Francisco afirmou que os cristãos não devem esquecer que são pecadores e que a misericórdia de Jesus os salvou de seus pecados.

O Santo Padre chamou a atenção sobre aqueles que Jesus escolhia para ser seus seguidores: Mateus “traiu o seu povo por dinheiro”, a Samaritana e muitos outros pecadores, “alguém poderia dizer que Jesus não tem bom gosto para escolher as pessoas”, disse o Papa.

Deste modo, o Santo Padre destacou que os cristãos devem estar conscientes de que foram escolhidos pelo Senhor não por causa de seus méritos, mas apesar dos seus pecados.

“Na vida da Igreja, muitos cristãos, muitos santos que foram escolhidos do mais raso … escolhidos do mais raso. Esta consciência de que nós cristãos deveríamos ter, de onde fui escolhido, de onde fui escolhida para ser cristão”.

“Esta consciência – continuou o Pontífice – deve durar toda a vida, permanecer ali e ter a memória dos nossos pecados, a memória de que o Senhor teve misericórdia dos meus pecados e me escolheu para ser cristão, para ser apóstolo”.

Como exemplo, o Pontífice se referiu a Mateus, que nunca esqueceu as suas origens como publicano. Por isso, é importante que qualquer apóstolo seja muito consciente de que a misericórdia de Jesus o salvou.

“Quando o Apóstolo esquece as suas origens e começa a fazer carreira, se afasta do Senhor e se torna um funcionário; que trabalha muito bem, mas não é Apóstolo. Será incapaz de transmitir Jesus; será um organizador de planos pastorais, de tantas coisas; mas, no final, um negociante. Um negociante do Reino de Deus, porque se esquece de onde foi escolhido”.

Pelo contrário, “ser cristão é algo grande, belo. Somos nós que nos afastamos e ficamos na metade do caminho”.

Diante do chamado, Mateus renuncia ao seu amor, ao dinheiro, para seguir Jesus. E convidou os amigos do seu grupo para almoçar com ele para festejar o Mestre. Assim, àquela mesa se sentava “o que havia de pior naquele tempo”.

“Os doutores da Lei se escandalizaram. Chamaram seus discípulos e disseram: ‘Mas como é possível que seu Mestre faça isso, com essas pessoas? Mas, se torna impuro!’: comer com um impuro é se contaminar com a impureza”.

Entretanto, Jesus toma a palavra e diz: “Vão aprender o que significa ‘Quero misericórdia e não sacrifício. Por que não vim para chamar os justos, mas os pecadores’”. A misericórdia de Deus “procura todo mundo, perdoa todos. Pede somente que diga: ‘Sim, ajude-me’. Só isso”.

O Papa concluiu afirmando que “entender a misericórdia do Senhor é um mistério. É o maior mistério, o mais belo, é o coração de Deus. Se quiser realmente chegar ao coração de Deus, siga o caminho da misericórdia, e se deixe tratar com misericórdia”.

Leitura comentada pelo Papa Francisco:

Mt 9, 9-13

Naquele tempo, 9Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria de impostos, e disse-lhe: “Segue-me!” Ele se levantou e seguiu a Jesus.

10Enquanto Jesus estava à mesa, em casa de Mateus, vieram muitos cobradores de impostos e pecadores e sentaram-se à mesa com Jesus e seus discípulos. 11Alguns fariseus viram isso e perguntaram aos discípulos: “Por que vosso mestre come com os cobradores de impostos e pecadores?”

12Jesus ouviu a pergunta e respondeu: “Aqueles que têm saúde não precisam de médico, mas sim os doentes. 13Aprendei, pois, o que significa: ‘Quero misericórdia e não sacrifício’. De fato, eu não vim para chamar os justos, mas os pecadores”.

Fonte: https://www.acidigital.com/noticias/um-cristao-sempre-deve-ser-consciente-de-que-e-pecador-afirma-o-papa-62040