[NOTÍCIAS DA IGREJA]

Rock satânico (black metal) é real, não é ‘marketing’.

 

No mundo atual torna-se cada vez mais forte a difusão do satanismo e o crescimento dos seus adeptos. Talvez a principal origem desse fenômeno deve-se à expressiva vertente do heavy metal denominada black metal ou metal satânico. As bandas pertencentes a esse segmento levam as blasfêmias a Deus a graus extremos, pouco imagináveis até há pouco tempo.

Capa de um disco da banda satânica Marduk. O desenho é de uma mulher se masturbando com uma cruz. Censuramos parte do mesmo por motivos óbvios e também o nome do disco, impronunciável literalmente, mas que significa algo como “faça sexo comigo Jesus.”

100 ANOS

Suas letras incitam o ódio a tudo o que é relacionado a Deus e à religião, mas principalmente as ofensas se dirigem à Igreja Católica e a Nosso Senhor Jesus Cristo. Da mesma banda Marduk diz a seguinte letra da música “Jesus Christ… Sodomized” (“Jesus Cristo… Currado”) fala: “Eat his body, drink his blood and be a slave under the yoke of god, Piss on Christ and kill the priest, follow nature – praise the beast” (“Alimente-se de seu corpo, tome seu sangue e torne-se um escravo sob o jugo de Deus, mije em Cristo e mate o padre, siga a natureza e louve a besta”).

Em mais uma exemplo de letra blasfêmica, canta a banda Thy Serpent na música Christcrusher:”Não posso seguir Jesus Cristo, o maior mentiroso da luz, não preciso da merda do seu pão, divida-o com as ovelhas… Milhares de pagãos foram assassinados por mãos cristãs, e o que nos disseram  os bastardos do Deus não-divino foram apenas mentiras, mentiras, mentiras”).

Com tudo isso, não é de se estranhar que os seguidores desses ídolos sejam estimulados a matar pessoas em nome de Satan (padres já foram mortos, assim como religiosas), adorar o demônio e praticar rituais de magia negra, entre eles a abominável e terrível missa negra, onde, em meio a uma relação sexual grupal, o Santíssimo Sacramento roubado em alguma igreja é alvo de sacrilégios satânicos

Como se não bastasse, alguns satanistas, influenciados por vezes por integrantes de bandas de black metal ou eles mesmos músicos de black metal, estão a queimar igrejas católicas em vários locais do mundo.

Para finalizar, uma amostra de uma música de black metal de umas das bandas de maior sucesso do estilo, o Dimmu Borgir. O vídeoclipe já foi visto por quase 5 milhões de pessoas no Youtube, fato que comprova o ‘sucesso’ da música. Reparem como tudo no clipe remete a uma fúria luciferina de atacar Nosso Senhor e a sua Igreja. Destaques para o arremedo da liturgia católica apresentado no clipe, só que destinada a prestar culto à Satanás, e ao deboche e ultraje da cena da Ceia do Senhor.

Penso que foi possível ter consciência da gravidade do assunto tratado. O rock satânico arregimenta cada vez mais adeptos. É necessário combater sem negligência os criminosos responsáveis por todas as ofensas descritas neste post (sim, eles são também criminosos, podem ser processados por danos diversos, apologia ao crime, vilipêndio de objeto e culto religioso, conforme o caso); além da reparação exigida por esses pecados gravíssimos. Rezemos o Rosário para que a Santíssima Virgem nos dê a vitória contra Satanás e seus seguidores.

Disponível em carmadelio <http://blog.comshalom.org/carmadelio/52735-rock-satanico-black-metal-e-real-nao-e-marketing> acessado em 03 de junho de 2017.