[NOTÍCIAS DA IGREJA]

Papa Francisco fala sobre nova tradução do Pai Nosso em francês’

Na edição da última quarta-feira do programa “Padre Nostro”, transmitido pela TV 2000, o Papa Francisco se referiu à recente mudança introduzida na oração do Pai Nosso na língua francesa, e assinalou que quem induz à tentação é Satanás e não Deus.

Em 3 de dezembro, entrou em vigor a nova tradução da sexta linha do Pai Nosso na França. Até então, os fiéis rezavam “não nos induzam à tentação”; Entretanto, a partir deste domingo, os fieis católicos “não nos deixes cair em tentação”. O anúncio foi publicado pela Conferência Episcopal Francesa em 30 de novembro.

Durante o programa, o Pe. Marco Pozza, capelão da prisão em Pádua (Itália), perguntou ao Pontífice se Deus poderia induzir à tentação.

“‘Não nos induzas à tentação’. Aqui há amigos que não são crentes, ou também crentes, que às vezes dizem: ‘Deus pode induzir à tentação? ’”, perguntou o sacerdote e apresentador do programa “Padre Nostro”.

O Santo Padre respondeu que esta “não é uma boa tradução”. “Agora os franceses também mudaram o texto com uma tradução que diz: ‘não nos deixes cair em tentação’”.

“Sou eu que caio, mas não Ele não me empurra à tentação para ver como eu caí. Um pai não faz isso, um pai ajuda a levantar-se rapidamente”, afirmou.

Nesse sentido, o Pontífice advertiu que “quem te induz à tentação é Satanás. Este é o trabalho de Satanás”.

A mudança na França

A frase que era recitada até o dia 2 de dezembro estava em vigor desde 1966. A nova tradução já havia sido confirmada em Roma pela Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos em 12 de junho de 2013 e pouco a pouco foi sendo introduzida em alguns países francófonos, como Bélgica e Benim.

Em meados de novembro, em uma coletiva de imprensa em Paris (França), o presidente da comissão episcopal da liturgia e pastoral sacramental, Monsenhor Guy de Kerimel, explicou o significado da modificação.

Nesta nova frase, pedimos a Deus “que nos liberte da tentação que conduz ao pecado e a uma forma de escravidão”.

Deste modo, para ajudar a compreender a mudança, os bispos franceses quiseram acompanhar esta mudança com o livro “Oração do Pai Nosso, um olhar renovado”.

Informaram que a mudança também será usada em todas as celebrações ecumênicas, conforme recomendou o Conselho das Igrejas cristãs na França.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/papa-francisco-fala-sobre-nova-traducao-do-pai-nosso-em-frances-84772/