[NOTÍCIAS DA IGREJA]

 

O que posso fazer pela paz?

 

O Papa Francisco diante de tantas guerras quis convocar o exército dos homens e mulheres de boa vontade para uma jornada de oração e jejum para pedir ao Deus da Paz o dom da Paz.

Devemos nos colocar uma pergunta: O que posso fazer pela paz?

1.Não provocar a guerra – o Evangelho nos convida a pedir perdão, não chamar o outro de estúpido, louco. `A guerra se responde com a paz. A PAZ nasceu no CALVÁRIO. Cada um de nós deve evitar todas as armas da violência das palavras, dos desejos, da prepotência, do domínio.
2.Gritar juntos ao Senhor: doa-nos a paz. – A paz não nasce da destruição; terrível é o silêncio dos cemitérios, a paz é vida, é diálogo. A paz é vida, perdão, amor convivência, suplicar diante do Senhor para que o Congo e o Sul Sudão encontrem caminhos de diálogo, de respeito.
3.O jejum da violência – só assim haverá a paz; não palavras agressivas nem em casa, nem na rua, nem na religião, nem na política. Só a procura da paz, educar para a paz não com a morte nem com a sede de domínio.
4.Eu e você sermos pacíficos – a paz surgirá. O medo gera a guerra, a paz gera a alegria. Devemos saber rebelar-nos contra a guerra, fazer greve de violência, ser paz, fazer a paz no caminho.
Senhor, que hoje suba a Ti a nossa oração, suscita no coração dos governantes o jejum da guerra.

Faz com que os fabricantes da morte fabriquem instrumentos de paz.

Faz que nós, pobres caminhantes nas estradas do mundo, nos cumprimentemos na paz.

Rezar para a paz

Jejuar da violência pequena e grande.

Construir a paz no amor e no perdão.

Maria, mãe da Paz, doa-nos a coragem de recusar de nos defendermos com a violência das agressões mas oferecer a todos o abraço do amor.

Eu acredito que com a oração, o jejum no deserto dos corações nascerá a Paz… somos semeadores de paz, de unidade e não de divisões; e a paz e a justiça se encontrarão e surgirá um mundo novo.

Amém.

Fonte: shalom.org