[ITÁLIA]

O vírus não para nossa missão!!!

Após duas recentes crises econômicas, uma em 2008-2009 e outra em 2011-2012 , a Itália é um dos países que mais sentirá o prejuízo e a queda econômica da crise mundial causada pelo COVID-19, chegando segundo previsões de vários economistas italianos e internacionais, como Marco Fortis, economista e professor da Universidade Católica de Milão, a uma queda de 9,2% no PIB.

Sendo um país com um alto índice de população anciã, os jovens serão os mais afetados a nível econômico. Isso se explica pelo fato que as duas últimas crises que o país enfrentou não permitiram ou favoreceram aos jovens um engajamento no mercado de trabalho. E a crise atual, será um reflexo potencializado daquilo que já vem se acumulando para aqueles que tentam se estabilizar na vida. E não somente os jovens, mas tantos trabalhadores autônomos que trabalham para um auto sustentamento, já estão sentindo esse reflexo de forma muito intensa.

A Comunidade Católica Palavra Viva, sendo uma associação sem fins lucrativos que tem como missão a evangelização, em particular aos jovens e às famílias, e que  visa ajudar os que se encontram em maior necessidade espiritual e materialmente, tem desenvolvido um trabalho específico nesse tempo de crise que busca ajudar, conhecendo e acompanhando muitos desses casos já citados, através de alimentos e outras necessidades que chegam à comunidade por parte de diversas pessoas e de outras associações.

Nos últimos dias, procurando atender os pedidos de ajudas que chegaram diante desses acompanhamentos, ou seja, de ligações e contatos feitos a mais de 100 pessoas, os quais foi possível tocar concretamente a realidade difícil e sofrida dessas pessoas, a comunidade pôde colaborar doando alimentos à algumas Cáritas paróquiais (órgão que distribui alimentos às famílias necessitadas), congregações religiosas e diversas famílias e pessoas individuais, atingindo entre 40-50 as famílias ajudadas.

Toda ajuda é sempre bem-vinda! O pouco pode fazer a diferença na vida de muitos! É com esse espírito solidário que a comunidade recorre à associações e empresas que podem ajudar doando os seus produtos para tentar assim, ser uma ponte de amor e de ajuda mútua a quem mais precisa.

 

 
[google-translator]
 
[ITÁLIA]

O vírus não para nossa missão!!!

Após duas recentes crises econômicas, uma em 2008-2009 e outra em 2011-2012 , a Itália é um dos países que mais sentirá o prejuízo e a queda econômica da crise mundial causada pelo COVID-19, chegando segundo previsões de vários economistas italianos e internacionais, como Marco Fortis, economista e professor da Universidade Católica de Milão, a uma queda de 9,2% no PIB.

Sendo um país com um alto índice de população anciã, os jovens serão os mais afetados a nível econômico. Isso se explica pelo fato que as duas últimas crises que o país enfrentou não permitiram ou favoreceram aos jovens um engajamento no mercado de trabalho. E a crise atual, será um reflexo potencializado daquilo que já vem se acumulando para aqueles que tentam se estabilizar na vida. E não somente os jovens, mas tantos trabalhadores autônomos que trabalham para um auto sustentamento, já estão sentindo esse reflexo de forma muito intensa.

A Comunidade Católica Palavra Viva, sendo uma associação sem fins lucrativos que tem como missão a evangelização, em particular aos jovens e às famílias, e que  visa ajudar os que se encontram em maior necessidade espiritual e materialmente, tem desenvolvido um trabalho específico nesse tempo de crise que busca ajudar, conhecendo e acompanhando muitos desses casos já citados, através de alimentos e outras necessidades que chegam à comunidade por parte de diversas pessoas e de outras associações.

Nos últimos dias, procurando atender os pedidos de ajudas que chegaram diante desses acompanhamentos, ou seja, de ligações e contatos feitos a mais de 100 pessoas, os quais foi possível tocar concretamente a realidade difícil e sofrida dessas pessoas, a comunidade pôde colaborar doando alimentos à algumas Cáritas paróquiais (órgão que distribui alimentos às famílias necessitadas), congregações religiosas e diversas famílias e pessoas individuais, atingindo entre 40-50 as famílias ajudadas.

Toda ajuda é sempre bem-vinda! O pouco pode fazer a diferença na vida de muitos! É com esse espírito solidário que a comunidade recorre à associações e empresas que podem ajudar doando os seus produtos para tentar assim, ser uma ponte de amor e de ajuda mútua a quem mais precisa.