[SOISSONS]

A missão continua!

 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Imagem15-1024x746.jpg

Eram aproximadamente às 21h do sábado 14 de março, quando as missionárias da Comunidade Católica Palavra Viva, que moram na Diocese de Soissons – França, estando em uma noite de adoração ao Santíssimo, foram avisadas das novas medidas anunciadas pelo primeiro ministro da França como combate ao COVID-19. Uma mulher -liderança de um grupo que passava um final de semana de retiro na casa onde as consagradas moram- foi o rosto que veio transmitir a aflição do povo francês em vista desse difícil período que se iniciava.

O Carisma da Comunidade Palavra Viva desde seus inícios é muito claro: o anúncio de Jesus ao mundo, em especial a jovens e famílias. Conscientes de que o anúncio não depende de lugares novos a visitar, grandes distâncias a percorrer, ou microfones na mão, este grupo de missionárias em Soissons tem tentado serem sustento e sinal de esperança para aqueles que mais precisam; e entendendo que a missão continua, têm feito uso das ferramentas que Deus colocou ao alcance.

A partir da primeira semana, todos os dias às 15h, um grupo de amigos próximos à Casa de Missão, tem compromisso marcado para rezarem junto às consagradas o terço da misericórdia. Esta devoção é realizada diante de um grande Crucifixo localizado no local de residência das missionárias, que foi elevado no alto da cidade em 1914, como sinal de intercessão pelo fim da guerra mundial. Esta mesma Cruz é o sinal das de iniciativas realizadas nesse tempo de epidemia; um cerco de Jericó: sete dias de oração intensa pedindo por esta causa específica. Foi Don Renauld de Dinechin, Bispo da Diocese, o primeiro a dar a bênção da cidade, no dia da Festa da Anunciação da Virgem Maria, seguido de outros Padres da diocese.

Outras iniciativas adaptadas à realidade das pessoas tem sido inúmeras: Ligações de vídeo com jovens para participar dos nossos momentos fraternos, atendimentos de oração, partilha ou escuta, contato por outros meios para receber pedidos de oração e para rezar junto com aqueles que mais dificuldade de fazê-lo neste tempo. O resgate ao Sagrado- que também faz parte do Carisma Palavra Viva – tem acontecido também de maneiras muito simples, às vezes a través da palavra, de um canto ou de um aconselhamento.

Um dos pontos altos destes dias, foi a Semana Santa, de difícil vivência para os católicos que não poderiam participar dos ritos e apenas teriam a opção de segui-los via internet. As consagradas fizeram a animação musical dos atos litúrgicos, transmitidos pelo canal da Diocese. Muitos testemunhos de fortes vivências do Tríduo, até mesmo pessoas que manifestaram ter vivido tudo de maneira mais profunda que em anos anteriores.

Outra realidade muito presente nestes dias é estar próximas às pessoas que, devido aos seus trabalhos, não estão vivendo o confinamento nas suas casas. É o caso de uma jovem policial que é acompanhada pela casa, que mora sozinha na região parisiense e que tem sido sustentada também pelas  partilhas, momentos fraternos e orações da Comunidade. Também uma mãe de família com duas crianças, que trabalha como enfermeira, faz tudo o que pode para acompanhar os momentos de oração comunitários propostos pela casa. As crianças têm enviado vídeos de agradecimento às consagradas, que também planejaram um momento fraterno com eles para cantarem juntos.

Passaram-se cinco semanas de confinamento e muitíssimas experiências. Como não lembrar-se das palavras de Santo Agostinho ao dizer que Deus: “não permitiria o mal se não soubesse tirar dele um bem maior”? Com uma nova prorrogação do período de confinamento na França até dia 11 de maio, é necessário manter a esperança de que ainda serão muitos os frutos desta difícil prova.

 

 
[google-translator]
 
[SOISSONS]

A missão continua!

 

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Imagem15-1024x746.jpg

Eram aproximadamente às 21h do sábado 14 de março, quando as missionárias da Comunidade Católica Palavra Viva, que moram na Diocese de Soissons – França, estando em uma noite de adoração ao Santíssimo, foram avisadas das novas medidas anunciadas pelo primeiro ministro da França como combate ao COVID-19. Uma mulher -liderança de um grupo que passava um final de semana de retiro na casa onde as consagradas moram- foi o rosto que veio transmitir a aflição do povo francês em vista desse difícil período que se iniciava.

O Carisma da Comunidade Palavra Viva desde seus inícios é muito claro: o anúncio de Jesus ao mundo, em especial a jovens e famílias. Conscientes de que o anúncio não depende de lugares novos a visitar, grandes distâncias a percorrer, ou microfones na mão, este grupo de missionárias em Soissons tem tentado serem sustento e sinal de esperança para aqueles que mais precisam; e entendendo que a missão continua, têm feito uso das ferramentas que Deus colocou ao alcance.

A partir da primeira semana, todos os dias às 15h, um grupo de amigos próximos à Casa de Missão, tem compromisso marcado para rezarem junto às consagradas o terço da misericórdia. Esta devoção é realizada diante de um grande Crucifixo localizado no local de residência das missionárias, que foi elevado no alto da cidade em 1914, como sinal de intercessão pelo fim da guerra mundial. Esta mesma Cruz é o sinal das de iniciativas realizadas nesse tempo de epidemia; um cerco de Jericó: sete dias de oração intensa pedindo por esta causa específica. Foi Don Renauld de Dinechin, Bispo da Diocese, o primeiro a dar a bênção da cidade, no dia da Festa da Anunciação da Virgem Maria, seguido de outros Padres da diocese.

Outras iniciativas adaptadas à realidade das pessoas tem sido inúmeras: Ligações de vídeo com jovens para participar dos nossos momentos fraternos, atendimentos de oração, partilha ou escuta, contato por outros meios para receber pedidos de oração e para rezar junto com aqueles que mais dificuldade de fazê-lo neste tempo. O resgate ao Sagrado- que também faz parte do Carisma Palavra Viva – tem acontecido também de maneiras muito simples, às vezes a través da palavra, de um canto ou de um aconselhamento.

Um dos pontos altos destes dias, foi a Semana Santa, de difícil vivência para os católicos que não poderiam participar dos ritos e apenas teriam a opção de segui-los via internet. As consagradas fizeram a animação musical dos atos litúrgicos, transmitidos pelo canal da Diocese. Muitos testemunhos de fortes vivências do Tríduo, até mesmo pessoas que manifestaram ter vivido tudo de maneira mais profunda que em anos anteriores.

Outra realidade muito presente nestes dias é estar próximas às pessoas que, devido aos seus trabalhos, não estão vivendo o confinamento nas suas casas. É o caso de uma jovem policial que é acompanhada pela casa, que mora sozinha na região parisiense e que tem sido sustentada também pelas  partilhas, momentos fraternos e orações da Comunidade. Também uma mãe de família com duas crianças, que trabalha como enfermeira, faz tudo o que pode para acompanhar os momentos de oração comunitários propostos pela casa. As crianças têm enviado vídeos de agradecimento às consagradas, que também planejaram um momento fraterno com eles para cantarem juntos.

Passaram-se cinco semanas de confinamento e muitíssimas experiências. Como não lembrar-se das palavras de Santo Agostinho ao dizer que Deus: “não permitiria o mal se não soubesse tirar dele um bem maior”? Com uma nova prorrogação do período de confinamento na França até dia 11 de maio, é necessário manter a esperança de que ainda serão muitos os frutos desta difícil prova.