[SÃO PAULO]

Nossa Senhora de Fátima, nossa Rainha!

 

 

 

Por todos os séculos a Virgem Maria será sempre venerada. A Mãe de Deus que se tornou Mãe de toda humanidade, a quem seus filhos recorrem com fé, confiança e ao mesmo tempo muita gratidão e carinho.

No dia 13 de maio, em que a Igreja comemorou o centenário das aparições da Virgem de Fátima, a Arquidiocese de São Paulo também fez sua bela homenagem á Mãezinha do Céu, as consagradas da Comunidade Palavra Viva presentes na cidade participaram da festividade.

Recebendo a Imagem da Virgem de Fátima com chuva de pétalas de flores e fogos de artifício os fiéis saíram da Paróquia Nossa Senhora da Consolação em procissão luminosa, rezando o terço, entoando cânticos Marianos e rezando por toda a cidade de São Paulo.

A procissão se encerrou na Praça da Sé, onde foi celebrada a Santa Missa Solene, presidida por Dom Odilo, Cardeal Arcebispo.

Em sua homilia, o Cardeal Scherer lembrou que as mensagens que a Virgem Maria transmitiu aos três pastorzinhos na Cova da Iria, há 100 anos, é para todos os homens de todos os tempos, explicando especialmente os três pontos principais da mensagem: a oração, a penitência e a conversão.

Dom Odilo encorajou aos fiéis a não terem medo de venerar Maria, pensando estar “excluindo Jesus” ou colocando-a acima dEle. Maria sempre aponta para Jesus. Lembrou que a procissão Mariana que haviam feito com hinos e orações à Maria, eram também orações ao Pai, pois Maria sempre nos leva a Ele.

Manifestações públicas de fé como essa, são sinais à Grande Metrópole de que a presença inefável da Virgem Maria é real em meio a seu povo, a quem ela nunca se esquece de guardar, consolar e interceder em todas suas necessidades. A Igreja de Cristo continua viva e sempre caminhando com sua Mãe que cuida e como toda boa mãe chama seus filhos a voltar ao caminho de Jesus, por uma vida de oração e penitência.

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

A alegria do povo de Deus de estar ao redor de seu pastor celebrando seu pastoreio é imagem da alegria desse mesmo povo de ser conduzido pelo Supremo Pastor que conhece e guarda cada uma de suas ovelhas.