[MEAUX]

O Concílio Vaticano II não acabou

Ocorreu neste último 13 de maio, a Assembleia Sinodal na diocese de Saine-et-Marne, Cidade de Meaux, localizada a 55 km de Paris/França. Os convidados foram divididos em dois grupos: o júnior – jovens entre 18 e 30 anos e o sênior – pessoas acima de 30 anos, para discutirem e tomarem decisões sobre vários temas relacionados à própria diocese. A convite da autoridade máxima na diocese, o Bispo Jean-Yves-Nahmias, os missionários da Comunidade Católica Palavra Viva, estiveram presentes nesse momento tão importante à diocese e puderam contribuir para o futuro missionário dessa Igreja Local.

É interessante pensar sobre esse evento pois é uma aplicada repetição, em proporções menores, porém frequente, do que ensina a Igreja. Todo mundo conhece ou simplesmente ouviu falar do XXI concílio da Igreja Católica Apostólica Romana, o “Concílio Vaticano II”, que aconteceu entre os anos de 1962 e 65, reunindo no Vaticano(sede da Igreja Católica) mais de dois mil Prelados convocados de todo o planeta para discutirem e regulamentarem vários temas, com o objetivo de tratar assuntos relativos à fé, à moral e à disciplina, se engajaram em observar as grandes mudanças do mundo contemporâneo e adaptar as relações entre a Igreja e o mundo nessa nova realidade. Significa dizer, que a Igreja não mudou nem mesmo uma vírgula de sua Sagrada Doutrina, mas aprendeu a nova linguagem da sociedade atual.

Da mesma forma, a Assembleia Sinodal da diocese de Meaux, sob o exemplo do Concílio Vaticano II, busca, em cada discussão e debate, compreender a sociedade de seu rebanho e construir novas pontes que possibilitem um melhor e mais efetivo acesso às pessoas, cumprindo o seu papel de Igreja missionária. É um exemplo claro de união da Igreja todos os fiéis leigos, clérigos e religiosos juntos, discutindo, pensando, esclarecendo e avaliando oque depois será uma ferramenta de evangelização.

No Concílio, foram discutidas a fé, a doutrina e a disciplina, na Assembleia Sinodal a maneira de lhes fazer chegar a cada ovelha confiada por Nosso Senhor a esse pequeno rebanho francês.

[justified_image_grid ids=”7149,7150,7151,7152,7153,7154,7155,7156,7157,7158,7159,7160,7161,7162″]
 

 
[google-translator]
 
[MEAUX]

O Concílio Vaticano II não acabou

Ocorreu neste último 13 de maio, a Assembleia Sinodal na diocese de Saine-et-Marne, Cidade de Meaux, localizada a 55 km de Paris/França. Os convidados foram divididos em dois grupos: o júnior – jovens entre 18 e 30 anos e o sênior – pessoas acima de 30 anos, para discutirem e tomarem decisões sobre vários temas relacionados à própria diocese. A convite da autoridade máxima na diocese, o Bispo Jean-Yves-Nahmias, os missionários da Comunidade Católica Palavra Viva, estiveram presentes nesse momento tão importante à diocese e puderam contribuir para o futuro missionário dessa Igreja Local.

É interessante pensar sobre esse evento pois é uma aplicada repetição, em proporções menores, porém frequente, do que ensina a Igreja. Todo mundo conhece ou simplesmente ouviu falar do XXI concílio da Igreja Católica Apostólica Romana, o “Concílio Vaticano II”, que aconteceu entre os anos de 1962 e 65, reunindo no Vaticano(sede da Igreja Católica) mais de dois mil Prelados convocados de todo o planeta para discutirem e regulamentarem vários temas, com o objetivo de tratar assuntos relativos à fé, à moral e à disciplina, se engajaram em observar as grandes mudanças do mundo contemporâneo e adaptar as relações entre a Igreja e o mundo nessa nova realidade. Significa dizer, que a Igreja não mudou nem mesmo uma vírgula de sua Sagrada Doutrina, mas aprendeu a nova linguagem da sociedade atual.

Da mesma forma, a Assembleia Sinodal da diocese de Meaux, sob o exemplo do Concílio Vaticano II, busca, em cada discussão e debate, compreender a sociedade de seu rebanho e construir novas pontes que possibilitem um melhor e mais efetivo acesso às pessoas, cumprindo o seu papel de Igreja missionária. É um exemplo claro de união da Igreja todos os fiéis leigos, clérigos e religiosos juntos, discutindo, pensando, esclarecendo e avaliando oque depois será uma ferramenta de evangelização.

No Concílio, foram discutidas a fé, a doutrina e a disciplina, na Assembleia Sinodal a maneira de lhes fazer chegar a cada ovelha confiada por Nosso Senhor a esse pequeno rebanho francês.

[justified_image_grid ids=”7149,7150,7151,7152,7153,7154,7155,7156,7157,7158,7159,7160,7161,7162″]