parallax background



Chiesa di San Giuseppe a Capo le Case
IGREJA DE SÃO JOSÉ À CABEÇA DAS CASAS
Roma - Itália


 

Em 1597 nascia, em Roma, uma bela Igreja dedicada a São José: a Igreja de San Giuseppe a Capo le Case, capela do primeiro Mosteiro de Carmelitas Descalças da Itália – frequentada por santos, fecundada pela doação de vida de muitos consagrados e admirada por tantos que ali visitaram e ainda visitam.

A atual reitoria de San Giuseppe a Capo le Case (em tradução literal, ‘São José à Cabeça das Casas’, em referência à localização rural onde se encontrava quando construída) está situada no centro histórico de Roma, dentro de um triângulo que tem por vértices alguns dos pontos turísticos mais visitados da cidade: Piazza Barberini, Fontana di Trevi e Piazza Spagna.

 

Além da localização privilegiada, a Igreja de São José conta com uma rica história que vai desde sua construção aos acervos e relíquias que ela contêm. Construída no final do século XVI, a Igreja deste primeiro Mosteiro carmelita fundado por um padre amigo de São Felipe Neri, era frequentada pelo santo, que ali atendia em confissão às irmãs de clausura. Em 1717, a pedido da superiora e por concessão do Papa Clemente XI, foi construída uma réplica reduzida da Escada Santa presente em Latrão (escada pela qual Jesus passou ao ser condenado à morte por Pôncio Pilatos). Àqueles que sobem tal escada de joelhos são concedidas indulgências plenárias. Ao final dela está localizada a pequena capela do Preciosíssimo Sangue de Jesus, onde é venerada uma relíquia: um pedaço do manto, banhado do sangue de Jesus, do centurião romano que O transpassou com a lança (São Longuinho). Além da tão notável relíquia, na capela estão presentes ainda as relíquias de São Gregório Tamaco, São Nicolau de Bari, Santo Antão e São Bento, além das relíquias de outros 20 santos.

 

Alguns fatos interessantes aconteceram nesta Igreja. Um deles foi em 1648, no momento da elevação do Corpo de Cristo na celebração eucarística, quando São Carlos de Sezze, franciscano da Ordem dos Frades Menores, recebeu um estigma no peito. Mais tarde, em 1887, em peregrinação a Roma com seu pai Luís e sua irmã Celina, Santa Teresinha do Menino Jesus hospedou-se num hotel de frente à Igreja e ali participava das Missas e fazia suas orações.

Em 1936 as irmãs carmelitas se transferiram para outro Mosteiro e a Igreja foi transformada em Reitoria, sede da Arquiconfraria do Preciosíssimo Sangue de Jesus, sob os cuidados das Irmãs Missionárias Eucarísticas de Nazaré. Depois de 47 anos a cargo destas, a Igreja é zelada, desde o início de dezembro de 2018, pela Comunidade Católica Palavra Viva, que com imensa alegria inicia essa nova e importante missão.

Por este motivo, a Comunidade eleva a Deus um grande louvor de gratidão pelas contínuas graças derramadas sobre a obra e pelos bens materiais e espirituais que a esta vem confiando. Que São José interceda por esta nova missão em defesa e resgate do Sagrado na Igreja!