[BELO HORIZONTE]

O desejo de anunciar Jesus aos jovens

No desejo de anunciar aos jovens a pessoa de Jesus Cristo, as consagradas da Comunidade Católica Palavra viva estiveram presentes na Pontifícia Universidade Católica (PUC Coração Eucarístico) de Belo-Horizonte, animando a Santa Missa que aconteceu na Capela da Universidade.

Durante a homilia foi enfatizado sobre o pedido exigente de Jesus que diz: “Se alguém vem a mim, mas não se desapega de seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e suas irmãs e até da sua própria vida, não pode ser meu discípulo. Quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim, não pode ser meu discípulo.’’ Lc 14,25-33.

Quem deseja seguir a Cristo deve assumir com amor e responsabilidade a sua Cruz, pois ela é como uma ponte que nos levará a eternidade.  O cristão é chamado então a viver suas lutas diárias e dificuldades com a calorosa esperança dos filhos de Deus, como diz São Paulo: “Tenho para mim que os sofrimentos da presente vida não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada”. RM 8,18.

[justified_image_grid ids=”11673,11676,11674,11675″]
 

 
[google-translator]
 
[BELO HORIZONTE]

O desejo de anunciar Jesus aos jovens

No desejo de anunciar aos jovens a pessoa de Jesus Cristo, as consagradas da Comunidade Católica Palavra viva estiveram presentes na Pontifícia Universidade Católica (PUC Coração Eucarístico) de Belo-Horizonte, animando a Santa Missa que aconteceu na Capela da Universidade.

Durante a homilia foi enfatizado sobre o pedido exigente de Jesus que diz: “Se alguém vem a mim, mas não se desapega de seu pai e sua mãe, sua mulher e seus filhos, seus irmãos e suas irmãs e até da sua própria vida, não pode ser meu discípulo. Quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim, não pode ser meu discípulo.’’ Lc 14,25-33.

Quem deseja seguir a Cristo deve assumir com amor e responsabilidade a sua Cruz, pois ela é como uma ponte que nos levará a eternidade.  O cristão é chamado então a viver suas lutas diárias e dificuldades com a calorosa esperança dos filhos de Deus, como diz São Paulo: “Tenho para mim que os sofrimentos da presente vida não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada”. RM 8,18.

[justified_image_grid ids=”11673,11676,11674,11675″]